Primeiro passo

Temos o hábito de culpar sempre o outro pelos nossos problemas e frustrações e muita dificuldade em reconhecer a nossa parcela de culpa ou nossa identificação com o lado dos nossos defeitos e imperfeições.

Há pessoas que traem, mas não admitem nunca. Pessoas que ofendem e humilham, mas não suportam uma crítica. Pessoas que são grosseiras, impacientes e ríspidas, mas não suportam o stress do outro. Pessoas que reclamam da corrupção, mas vivem dando um jeitinho de conseguir vantagens que não são suas por direito.

O que mais sabemos, é falar sobre como todo mundo nos faz infeliz, por não agir como gostaríamos. O outro não existe, na verdade somos nós que criamos a maioria das tempestades, sendo totalmente egoísta e desconsiderando o sentimento, o contexto e as dificuldades dos outros. Não é fácil, não é gostoso e nem faz a gente melhor que ninguém, porque é apenas a nossa obrigação.

Aprender a olhar para dentro e reconhecer a nossa responsabilidade na bagunça da vida, pode ser um dos maiores passos para uma vida com mais sentindo, verdade e paz. Não busque culpabilizar o externo, não busque a felicidade no externo, aliás pare de buscar as respostas no mundo externo. A busca é de dentro para fora. A partir do autoconhecimento, começando a sair desse processo de negação infinito e começando a admitir todos os nossos defeitos e erros. Dói? Sim, mas só desta forma vamos conseguir tirar os monstros e sombras que existem dentro de nós. É só através da dor, que conhecemos a felicidade.

 

cartao-de-visita-300x160

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.