Editorial

Enfeite a sua árvore de Natal com guirlandas de gratidão!

Fim de ano é época de espalhar amor, compreensão, amizade e gratidão, coisa que deveríamos fazer durante todos os 365 dias de cada ano ou sempre que possível, sem esperar o ano quase acabar para ficarmos mais sensíveis e, então, agirmos. Mas já que estamos neste período, vamos, sim, ressaltar o espírito de Natal.

Na antiguidade, o Natal era celebrado em várias ocasiões diferentes, pois ainda não havia a certeza da data do nascimento de Cristo. No século IV, o dia 25 de dezembro foi definido como o oficial para a comemoração, apesar de estudiosos afirmarem que Jesus não nasceu neste dia. A Bíblia não especifica a data de nascimento de Cristo, porém as autoridades cristãs fizeram a escolha da celebração, que depois foi reconhecida pelo papa Julius I.

Com o processo de expansão e regulamentação das tradições do Cristianismo, o feriado natalino ganhou força e se tornou uma das principais datas a serem celebradas pelos cristãos do mundo inteiro.

Você sabia que, apesar de ser um dia considerado cristão, o Natal também é comemorado por pessoas que não são cristãs? Pois é, e alguns de seus costumes populares e temas comemorativos têm origens pré-cristãs ou seculares. Na Roma Antiga, o dia 25 de dezembro era a data em que os habitantes celebravam o início do inverno. Então, acredita-se que haja uma relação deste fato com a oficialização da comemoração do Natal.

Desejamos a vocês e a todos que tocam os seus corações um Natal abençoado, repleto de sentimentos bonitos e de paz. E que 2020 traga muita alegria e realizações!

 

Poesia de Natal

 

Enfeite a árvore de sua vida

com guirlandas de gratidão!

Coloque no coração laços de cetim rosa,

amarelo, azul, carmim,

Decore seu olhar com luzes brilhantes

estendendo as cores em seu semblante

 

Em sua lista de presentes

em cada caixinha embrulhe

um pedacinho de amor,

carinho,

ternura,

reconciliação,

perdão!

 

Tem presente de montão

no estoque do nosso coração

e não custa um tostão!

A hora é agora!

Enfeite seu interior!

Sejas diferente!

Sejas reluzente!

 

(Poema atribuído à Cora Coralina, porém sem confirmação de autoria)

#DezembroLaranja #SinaisdoCancerdePele

Estamos no Dezembro Laranja, que alerta para a prevenção e combate ao câncer de pele; um movimento que dá continuidade à conscientização sobre a doença, após as campanhas Outubro Rosa e Novembro Azul, que mobilizaram sobre o câncer de mama e de colo do útero, e da próstata, respectivamente.

Com a proximidade do verão, que começa no dia 22 de dezembro, o Dezembro Laranja busca alertar para os perigos da exposição ao sol sem controle nem proteção. A campanha é uma ação promovida pela Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) desde 2014. De acordo com a entidade, o câncer da pele apresenta altas taxas de cura quando detectado precocemente – os sintomas são manchas e pintas, além da demora na cicatrização. “Quando descoberto no início, tem mais de 90% de chances de cura”.

Todo ano o tema da campanha é renovado para atrair um maior número de pessoas. Em 2019, além de conscientizar a população sobre a prevenção desde a infância, a iniciativa tem como objetivo principal alertar sobre os sinais do câncer na pele. Desta vez, a jornalista Glenda Kozlowski é a embaixadora da campanha. Em edições anteriores, estiveram à frente da ação nomes como Ana Furtado, Ricardo Boechat e Daniella Sarahyba.

“Temos um problema de saúde pública e a SBD transformou esse problema numa ampla campanha de combate ao câncer da pele por meio do Dezembro Laranja”, explicou o presidente da instituição, Dr. Sergio Palma. “Reduzir as estatísticas de incidência de câncer da pele é uma meta alcançável e a Sociedade Brasileira de Dermatologia está comprometida em diminuir a ocorrência e a mortalidade”, completou.

Para a Sociedade Brasileira de Dermatologia, os casos de câncer de pele, pelo menos em sua maioria, podem ser evitados com medidas (fotoprotetoras) simples e conhecidas, mas que não são colocadas em prática pelas pessoas, como, por exemplo, o uso do filtro solar, chapéu e óculos de sol com proteção UV; o cuidado com o excesso de exposição ao sol; evitar os horários de maior incidência solar (das 10h00 às 16h00).

No site www.dezembrolaranja.com.br tem muita informação sobre a doença e dicas de medidas fotoprotetoras. Há diversas formas de divulgar a campanha. Use as hashtags #DezembroLaranja e #SinaisdoCancerdePele nas redes sociais ou customize a sua foto do perfil, por exemplo. Assim como em outros movimentos de alerta para o câncer, monumentos e pontos turísticos nacionais serão iluminados com a cor símbolo da campanha.

Dezembro Vermelho

Em 1º de dezembro (domingo) comemora-se o Dia Mundial de Luta Contra a Aids, criado por meio da Assembleia Mundial de Saúde, em 1987, com apoio da Organização das Nações Unidas (ONU). A data serve para reforçar a compreensão e a solidariedade com as pessoas infectadas pelo vírus da imunodeficiência humana (HIV), além de incentivar mobilizações para prevenção da doença, levar esperança para os pacientes e diminuir a discriminação. No Brasil, a data passou a ser adotada a partir de 1988, através de uma portaria assinada pelo Ministério da Saúde (MS).

O laço vermelho é o símbolo da luta contra a Aids e foi escolhido devido a sua ligação ao sangue e à ideia de paixão, sendo inspirado no laço amarelo que honrava os soldados americanos na Guerra do Golfo. Foi usado publicamente, pela primeira vez, pelo ator Jeremy Irons, durante cerimônia de entrega do prêmio Tony Awards, em 1991.

A Síndrome da Imunodeficiência Adquirida (Aids) é uma doença provocada pelo vírus HIV, que ataca o sistema imunológico da pessoa, provocando uma alteração no mecanismo de defesa do corpo e ocasionando o surgimento de doenças.

É importante ressaltar que nem sempre uma pessoa portadora do vírus HIV está com Aids. Os médicos costumam dizer que o paciente está com a doença somente quando os sintomas aparecem.

Os soropositivos podem viver diversos anos sem desenvolver nenhum sintoma da doença, mas podem transmitir o vírus através de relações sexuais desprotegidas, contato com sangue contaminado pela transfusão, pelo compartilhamento de seringas contaminadas ou de mãe para filho durante a gravidez e amamentação.

Os primeiros sintomas da Aids são muito parecidos com os de uma gripe, como febre e mal-estar. Depois aparecem os sintomas mais comuns: febre, diarreia, suores noturnos e emagrecimento. Quem chega ao estágio mais avançado da doença, por não saber que está doente ou não seguir o tratamento indicado, pode sofrer de hepatites virais, tuberculose, pneumonia, toxoplasmose e alguns tipos de câncer.

Atualmente, existem os medicamentos antirretrovirais – coquetéis antiaids que aumentam a sobrevida dos pacientes. Mesmo em tratamento, o portador da doença pode levar uma vida normal, sem abandonar sua vida afetiva e social. Lembrando que o tratamento está disponível no Sistema Único de Saúde (SUS) e é um direito de todos.

Campanha Dezembro Vermelho em Extrema

A Campanha Dezembro Vermelho, cujo objetivo é a prevenção contra todas Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST), principalmente HIV/Aids, acontecerá de entre 1º e 31 de dezembro, de segunda a sexta-feira, em todas as Unidades de Saúde e Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA) de Extrema.

As ações previstas incluem orientações e testes rápidos para detecção de IST, além de palestras sobre a importância do uso de camisinha. Mais informações pelo telefone (35) 3435-2849.

Estatísticas

Desde janeiro até o momento, foram identificados nove novos casos de HIV em Extrema.

De acordo com o Sistema de Informação de Agravos de Notificação (Sinan), de 2007 até junho de 2018, foram notificados 247.795 casos de infecção pelo HIV no Brasil, sendo 117.415 (47,4%) na região Sudeste e 17.494 (7,1%) na região Centro-Oeste.

A gratidão nos faz pessoas melhores e torna o mundo mais justo e feliz

O Dia de Ação de Graças é uma data em que se agradece a Deus pela vida e pelos bons acontecimentos ocorridos durante o ano. A celebração acontece sempre na quarta quinta-feira de novembro e não se restringe e nem está ligada a nenhuma religião específica, pois todos os cristãos podem comemorar o Dia de Ação de Graças. Neste ano, a celebração ocorre na próxima quinta-feira, 28 de novembro, quando serão realizadas várias ações por todo o mundo, como festas e outras atividades, além de orações em agradecimento.

A data surgiu nos Estados Unidos (onde é conhecida como Thanksgiving Day) em agradecimento às boas colheitas feitas no ano. A primeira comemoração foi realizada em Plymouth, Massachusetts, pois os colonos que fundaram a vila em 1620, no ano seguinte, depois de más colheitas e inverno rigoroso, tiveram uma boa colheita de milho no verão. Então, por ordem do governador da vila, em homenagem ao progresso desta safra em anos anteriores, a festa foi marcada.

Nos Estados Unidos, o Dia de Ação de Graças é feriado. Em 1863, o então presidente Abraham Lincoln declarou que a quarta quinta-feira de novembro seria dedicada à celebração e que consistiria em um feriado nacional. O Thanksgiving Day é lembrado com grandes desfiles nos EUA e com a realização de jogos de futebol. O prato principal é o peru, o que dá ao dia o apelido de “Dia do Peru”.

A data também é bastante celebrada no Canadá. É um dia em que as pessoas usam seu tempo livre para ficar com a família, fazer grandes reuniões e jantares familiares, além de dedicarem seu dia para pensamentos religiosos, orações e missas.

No Brasil, o então presidente Gaspar Dutra instituiu o Dia Nacional de Ação de Graças, por meio da Lei Nº 781, de 17 de agosto de 1949, por sugestão do embaixador Joaquim Nabuco, que ficou muito entusiasmado com as comemorações que vira em 1909, na Catedral de São Patrício, quando era embaixador em Washington. Em 1966, a Lei N º 5110 estabeleceu que a comemoração aconteceria na quarta quinta-feira de novembro.

Há ainda no país o Comitê Brasileiro de Resgate do Dia Nacional de Ação de Graças (DNAG). Trata-se de um movimento sociocultural, apolítico, sem distinção de credo religioso e sem fins lucrativos, cujo propósito é resgatar a celebração da data, a fim de estimular o sentimento de gratidão. Para mais detalhes sobre o movimento, acesse: www.acaodegracas.com.br.

Comemorar o Dia da Ação de Graças é reconhecer que temos muito mais para agradecer do que para pedir ou reclamar. A gratidão nos faz pessoas melhores. Pessoas melhores tornam o mundo mais justo e feliz. Então sejamos sempre gratos, principalmente pelas coisas mais simples da vida; sim, aquelas que não damos o devido valor.

Gratidão!

 

 

Foto: Ilustrativa

Saúde mental é uma prioridade

O Dia Mundial da Saúde Mental foi comemorado na última quinta-feira, 10 de outubro. Tema recorrente em setores da sociedade, a saúde mental esteve cercada de tabus e preconceitos ao longo de décadas, mas nos últimos anos ganhou visibilidade e se tornou pauta obrigatória em debates sobre qualidade de vida e bem-estar.

Em um workshop realizado pela Associação Nacional de Hospitais Privados (Anahp), na última quarta-feira, dia 9 de outubro, o presidente do Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas da USP, Wagner Gattaz, divulgou dados alarmantes de um estudo, do qual ele é um dos pesquisadores, realizado com 5 mil pessoas de diferentes situações socioeconômicas. A pesquisa mostrou que 20% dos indivíduos participantes tinham transtorno de ansiedade, 11% depressão e 4% abusavam de álcool e drogas.

Para a Organização Mundial da Saúde (OMS), a saúde mental é uma prioridade. As perturbações de natureza mental crescem a cada dia em todo o mundo e, independentemente de sua gravidade, trata-se de uma das principais doenças do século XXI. Algumas das doenças mentais mais comuns são: esquizofrenia, depressão, transtorno bipolar, transtorno obsessivo-compulsivo (TOC), demência, transtorno da ansiedade generalizada (TAG) e dependências químicas.

As doenças mentais são condições de anormalidade ou comprometimento de ordem psicológica, mental ou cognitiva. Alguns fatores explicam os distúrbios psiquiátricos, como, por exemplo, a genética, problemas bioquímicos, como hormônios ou substâncias tóxicas, e até o estilo de vida.

O Dia Mundial da Saúde Mental foi instituído em 1992 pela Federação Mundial de Saúde Mental. A data visa chamar a atenção pública para a questão da saúde mental global, identificando-a como uma causa comum a todos os povos, que ultrapassa barreiras nacionais, culturais e socioeconômicas. O dia também tem a finalidade de combater o preconceito contra o assunto, que precisa ser discutido.

A sociedade pode promover os direitos e a dignidade de pessoas com doenças mentais ao apoiar a participação na vida da comunidade; respeitar a sua autonomia para tomar decisões; garantir o seu acesso ao emprego, à educação, à habitação; incluir as pessoas que possuem transtornos mentais nos processos de tomada de decisão sobre questões que lhes dizem respeito; defender a inclusão política e social. Em contrapartida, as pessoas devem buscar e fazer o tratamento correto para sua doença. Nessa parte entra a família, pois geralmente o doente não percebe ou não admite que está precisando de ajuda, e os familiares e até as pessoas mais próximas, ao perceberem mudanças, devem alertá-lo.

Vale lembrar que as ações pontuais do Setembro Amarelo (movimento para prevenção do suicídio) terminaram com o fim do mês, porém o trabalho continua, ressaltando que esta é uma causa de morte que pode ser evitada. A Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP) estima que quase 100% dos suicídios tenham sido ocasionados por doença mental não tratada, ou tratada de forma inadequada.

No Brasil, quem precisa de atendimento para transtornos mentais no Sistema Único de Saúde (SUS) pode procurar o Centro de Atenção Psicossocial (Caps) de seu município. O atendimento e tratamento são feitos de forma totalmente gratuita. Além disso, o Centro de Valorização da Vida (CVV) realiza apoio emocional e prevenção do suicídio, atendendo de forma voluntária e gratuita todas as pessoas que querem conversar, sob total sigilo, por telefone (188), e-mail, chat, todos os dias. Para isso, basta acessar o site: www.cvv.org.br.

Gazeta da Cidade © 2014 | Todos os direitos reservados